No próximo dia 24 de fevereiro, estará ocorrendo 85ª edição do Academy Awards, mais conhecido aqui no Brasil como Oscar. A cerimônia mais uma vez acontecerá no Kodak Theatre, em Los Angeles.

Concorrendo ao prêmio de melhor filme, 9 produções:

Amor
Argo
Indomável Sonhadora
Django Livre
Os Miseráveis
As Aventuras de Pi
Lincoln
O Lado Bom da Vida
A Hora Mais Escura

Destes, assisti e gostei de Django Livre, e adorei Os Miseráveis, O Lado bom da vida e Lincoln. Quanto aos outros, ainda tenho uma semana para ir a algum cinema da cidade. Sei que A hora mais escura entrou sexta-feira em cartaz, Amor e Argo estão no Cine Sesi, e As aventura de Pi já estiveram em cartaz. Apenas Indomável Sonhadora não passou ainda nas telas de Maceió (vi o trailer e parece ser um lindo filme).

Os filmes com mais indicações são:
12 nomeações: Lincoln
11 nomeações: As Aventuras de Pi
8 nomeações: Os Miseráveis e O Lado Bom da Vida
7 nomeações: Argo
5 nomeações: Amor, Django Livre, Skyfall e A Hora Mais Escura
4 nomeações: Anna Karenina e Indomável Sonhadora
3 nomeações: O Hobbit: Uma Jornada Inesperada e O Mestre
2 nomeações: O Voo e Branca de Neve e o Caçador

Apostaria minhas fichas em Lincoln (melhor filme e melhor direção), Os Miseráveis (melhor ator, atriz coadjuvante, melhor figurino) e o Lado Bom da vida (melhor atriz).

Escolher o melhor ator este ano será uma tarefa difícil para o juri, pois Hugh Jackman, Daniel Day-Lewis e Bradley Cooper estão ótimos, mas aposto no primeiro.
Para saber um pouco mais sobre o prêmio:

“O Oscar é o mais conhecido e cobiçado prêmio do cinema hollywoodiano. Oferecido anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (no original: Academy of Motion Picture Arts and Sciences ou AMPAS) desde 1929, o prêmio foi uma idéia de Louis B. Mayer, chefe do estúdio Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). No primeiro ano, os ganhadores do troféu iam para a noite de cerimônias já sabendo quem tinha ganhado em cada categoria. Depois, a Academia passou a liberar os vencedores para a imprensa, que poderia estampar suas manchetes na manhã seguinte. Mas tudo mudou depois que o Los Angeles Times publicou a lista antes da premiação, estragando as surpresas. E assim, desde 1941, os envelopes são abertos apenas na cerimônia de entrega dos prêmios. A votação é feita em dois turnos. No primeiro membros da Academia, pessoas ativas no processo de produção de cinema, votam dentro da sua área de atuação e têm direito a um voto também na categoria Melhor Filme. É daí que saem os indicados. Com a lista de candidatos em mãos, os jurados recebem cédulas de votação que vão decidir os ganhadores. Para ser elegível ao prêmio, o filme deve ter ao menos 40 minutos (exceto nas categorias de curtas-metragens), ser exibido em Los Angeles entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro e ter cópias em 35mm ou 70mm ou digitais de 24 ou 48 quadros por segundo”. (Segundo o site http://omelete.uol.com.br/oscar/)

Quanto à origem no nome “oscar”:

“A origem do nome da estatueta não é clara, mas conta a lenda que a encarregada da livraria da Academia e sua eventual diretora-executiva Margaret Herrick a achava muito parecida com seu tio Oscar. A partir daí, seu pessoal começou a chamar a estatueta de Oscar.

Um jornalista especializado em Hollywood, Sidney Skolsky, usou o nome numa coluna em 1934 ao comentar o prêmio de melhor atriz recebido por Katharine Hepburn. A Academia só passou a usar o “apelido” oficialmente depois de 1939″. (http://cinema.terra.com.br/oscar2007/interna/0,,OI1429070-EI8268,00.html)

Anúncios