Amor é tudo o que você precisa: todos (e mais alguns) ingredientes de uma comédia romântica europea

Hoje assisti “Amor é tudo o que você precisa”, filme que é uma coprodução de diversos países europeus. Boa parte da película é falada em dinamarquês, assim com a maioria dos atores. Narra a estória de um casal de jovens que vai se casar em uma linda localidade do sul da Itália (na verdade, Sorrento, uma das cidades da Costa Amalfitana).

As famílias dos noivos se conhecem durante os preparativos do casamento. É aí que o pai de noivo (Pierce Brosnan) e a mãe da noiva (Trine Dyrholm), vindos de estórias amorosas difíceis, começam a se conhecer e a descobrir um mútuo interesse um pelo outro.

Apesar dos clichês, de personagens caricatos, de alguns exageros, é um filme agradabilíssimo. Pelo menos, para mim, filme europeu gravado ou gravado na Europa já é um atrativo em si, mas além disto, este filme tem momentos tocantes, abordando aspectos não tão leves da vida, o que não é comum em uma comédia romântica, como doenças, problemas de relacionamento entre pais e filhos, etc.

Anúncios