Belo exemplo que vem de Alagoas

De um Estado que maltrata a maioria de seus filhos no quesito educação, vem um exemplo de como o conhecimento obtido diante de uma boa condição econômica pode ser compartilhado e ajudar as pessoas que não tiveram o mesmo privilégio.

É lógico que o brilhantismo da jovem alagoana Larissa Maranhão deve ser destacado: ela poderia estar se dedicando exclusivamente a seus interesses, a seus estudos, a sua carreira (ela acaba de ser admitida em Harvard).

Entretanto, Larissa faz questão de democratizar as informações que teve acesso, fruto do meio em que cresceu, mas principalmente de muito esforço pessoal.

Larissa Maranhão, a alagoana que quer construir um país de letrados

Isto é mais que louvável. Guardar para si os talentos que a pessoa tem é uma atitude egoísta que não contribui em nada para o crescimento do meio social em que esta pessoa está inserida. Neste caso, a pessoa pode até crescer, mas seu entorno será formado por pessoas infelizes, o que, mais cedo ou mais tarde, trará a infelicidade para o que não quis doar um pouco de si. Parabéns Larissa e boa sorte em sua nova jornada.

Anúncios