Neste fim de semana, as torcidas do CSA e do CRB têm motivos para comemorar: depois de 11 anos, os clubes de maior torcida, rivalidade e número de títulos do Estado de Alagoas voltam a protagonizar uma final do campeonato estadual de futebol.

A rivalidade entre os clubes se iniciou em 1916, quando foi realizado o primeiro “clássico das multidões”. O CRB, de 1912, e o CSA, de 1913, mais que clubes de futebol, são instituições alagoanas: desde criança, os familiares tentam convencer a todo custo seus filhos a torcerem pelos times de sua preferência. Nem sempre isto acontece, mas a regra é a tradição ser passada de geração em geração. Meu pai é azulino e quando criança, levava a mim e a meu irmão gêmeo ao Estádio Rei Pelé, para torcermos para o CSA. Provavelmente, meu filho também será azulino, mas nunca se sabe.

Interessante lembrar que o azul e o vermelho têm muito significado no Estado de Alagoas: são as cores da bandeira e  de um de seus principais folguedos, o pastoril. Além disto, o CSA, que fica no bairro lagunar do Mutange, representa a lagoa, e o CRB, localizado no bairro litorâneo da Pajuçara, simboliza a praia.

Segundo o site globoesporte.com:

“O primeiro duelo entre azulinos e regatianos foi disputado em 1916, quando o time do Mutange venceu o time da Pajuçara por 1 a 0. Já a primeira partida oficial realizada entre CRB e CSA data de 04 de setembro de 1927 e o Clube de Regatas Brasil levou a melhor. Bateu o adversário por 2 a 0, na Pajuçara, e sagrou-se o primeiro campeão alagoano, quando a atual Federação Alagoana de Futebol (FAF) ainda era Coligação Esportiva de Futebol.  Ao longo desses 97 anos de jogos majestosos, 473 partidas já foram disputadas. O Galo leva a melhor no número de vitórias. Enquanto o time praiano venceu 170 disputas, o Azulão derrotou o maior rival 147 vezes e 156 confrontos terminaram empatados. A bola balançou as redes 1.185 vezes, com o clube azul e branco marcando 605 gols e o alvirrubro comemorando 578 tentos. Mas, enquanto o Galo venceu mais partidas, o Azulão levantou mais troféus de campeão alagoano. O time do Mutange conquistou 37 títulos estaduais e viu o maior rival comemorar 26 vezes o Alagoano. O atleta que mais entrou em campo para participar dos Clássicos das Multidões foi o Silva, ex-ponta esquerda que jogou pelas duas equipes. Silva “Cão”, como era conhecido, entrou em campo para enfrentar o maior rival do futebol alagoano 95 vezes. O segundo foi Ademir, que disputou 83 clássicos. Silva é também o maior artilheiro de todos os tempos. Ele balançou a rede adversária em 38 vezes, dez a mais que o segundo colocado Canhoto, que disputou 41 jogos entre CSA e CRB”.

Estádio Rei Pelé, desde 1970 abrigando o “Clássico das Multidões”

O Galo de Campina e o Azulão, símbolos de CRB e CSA.

O mar azul e o mar vermelho das maiores torcidas de Alagoas

Mantos sagrados dos clubes

Muita tradição em quase 100 anos de rivalidade

A torcida do Galo da Pajuçara

A Torcida do Azulão do Mutange

Esperamos que a paz prevaleça nos encontros entre o Azulão e o Galo, e que as torcidas possam apenas torcer por seus times, preservando esta tradição quase centenária. Azul ou vermelho, somos todos alagoanos.