Las Vegas é o tipo de lugar que gera sentimentos diversos, exceto a indiferença. Os que já a conhecem, em sua grande maioria, querem voltar; os que ainda não estiveram lá, no mínimo, têm curiosidade de saber como funciona a “Disney dos adultos”.

Assim é Las Vegas: amada ou odiada, raramente ignorada. Eu, particularmente, confesso que não tinha lá boas expectativas, quando fui pra lá ano passado: fui porque tanta gente dizia que valia a pena, que fui mais para conferir e confirmar que não era lá estas coisas, pois julgava se tratar de um lugar cheio de cassinos, sem atrações naturais ou culturais, imposto pelo capitalismo goela a baixo das pessoas, etc. Eu estava certo: a cidade é aquilo tudo mesmo, mas, diferentemente do que pensava antes, passei a ver Las Vegas com bons olhos.

Vejam: não é que eu queira voltar a Las Vegas todos os anos, nem tão pouco acho que Las Vegas é melhor que Nova York, por exemplo. Também não creio que vale a pena ir para os EUA apenas para visitar Las Vegas (como também não gosto da ideia de ir aos EUA apenas para visitar os parques da Disney): a viagem fica muito vazia, para mim, falta alguma coisa.

Apesar desta minha certa intransigência com o chamado “turismo de entretenimento” quando ele é o único que se busca em uma viagem, estou convencido que Las Vegas é um destino dos mais interessantes. Por que? Posso elencar alguns motivos:

1 – Ainda que se trate de uma criação do capitalismo, um lugar um tanto quanto artificial, isto, por si só, não tem nada de negativo:  o homem, que é a maior criação de Deus, pode fazer coisas maravilhosas. No caso, lembrem-se que Las Vegas foi construída no meio do deserto (não vale a pena ir lá no verão), e em menos de 50 anos, transformou-se em um dos principais destinos turísticos do mundo.

2 – Las Vegas não é só uma sucessão de cassinos e um lugar para despedidas de solteiro. A cidade tem uma intensa vida cultural, com espetáculos teatrais, circenses, musicais, dentre outros. É possível, em uma semana na cidade, assistir a diferentes shows, desde espetáculos grandiosos de mágica a grandes concertos com astros da música internacional, dos vários shows do Cirque du Soleil a musicais da Broadway, etc.

3 – Las Vegas também é um ótimo destino para compras, seja nos inúmeros shoppings centers da cidade, que ficam nos grandes hotéis (ou entre eles), ou nos outlets (há pelo menos dois na cidade).

4 – Na cidade, há restaurantes (muitos deles estrelados) de quase todas as nacionalidades (mexicanos, italianos, tailandeses, franceses, etc). Assim, dá para você experimentar o melhor da gastronomia mundial.

5 – Para aqueles que gostam de uma boa dose de adrenalina, há diversas atrações, como montanhas russas, torre com mais de 300 metros de altura, aluguel de carros esportivos, como Ferrari e Porsche, etc.

6 – Por incrível que pareça, Las Vegas tem alguns bons museus, como o Liberace Museum (sobre o mundo do luxo), Madam Tussaud´s (museu de cera), The Atomic Testing Museum (sobre o teste de armas nucleares), etc.

7 – Apesar de Las Vegas ser criticada por copiar os cartões-postais mais famosos do mundo, é interessante ver, no mesmo lugar, os arranha-céus de Nova York, a Torre Eifel, a Pirâmide do Egito, os canais de Veneza, dentre outros.

8 – Os hotéis de Las Vegas são fantásticos: temáticos, enormes (com mais de mil quartos), abrigando lojas, restaurantes, cassinos, discotecas, etc. Além disto, são extremamente baratos: uma diária, em um grande hotel, sai muitas vezes por 100 dólares.

9 – A parte turística de Las Vegas é bem compacta, concentrada em uma avenida principal (Las Vegas Strip). Lá, em um trecho de 6 quilômetros, estão quase todas as atrações e hotéis famosos da cidade. Assim, não é preciso alugar carro, nem tão pouco pegar ônibus ou táxi. Entre os hotéis, muitas vezes, há conexões que tornam desnecessário andar ao ar livre (isto é bom no verão e no inverno). Também há trens entre os hotéis.

10 – Não é preciso ser fã de cassinos para gostar de Las Vegas: eu mesmo não gastei um dólar nestes locais. Há muito o que fazer, seja de dia ou de noite, isto eu lhes garanto. A cidade tem atrações para todas as idades: também há muitas crianças e idosos (muitos mesmo) que lotam a cidade todos os dias do ano. Apesar de vender a imagem de paraíso dos solteiros, é uma cidade bem interessante para casais.

 

Anúncios