Mais uma edição do projeto Viagem Cultural chega ao fim. Graças a Deus, mais uma parceria de sucesso com a Transamérica Turismo. Desta vez, 56 pessoas fizeram parte do grupo, sendo a maioria de alagoanos. No roteiro, destinos que vêm conquistando o coração de inúmeros viajantes de todo o mundo, como a Croácia e a Eslovênia, países pouco visitados pelos brasileiros, como  Eslováquia, Bósnia e Montenegro, e os tradicionais Portugal, Alemanha e Áustria.

Como já é tradição, aproveitando o voo direto de Maceió, nossa viagem começou por Lisboa, onde fizemos o tour pela cidade. Já no primeiro dia, foram ofertados opcionais à Fátima e a um show de fado.

No dia seguinte, pegamos um voo com destino à fascinante Berlim, onde logo após a saída do aeroporto, já começamos nosso tour cultural, destacando a relevância desta grande cidade para a Alemanha e para a Europa. Paramos para fotos ao lado dos restos do muro de Berlim, e próximo ao portão de Brandemburgo, onde o grupo fez a primeira foto com a bandeira de Alagoas. Nesta noite livre, muito foram jantar no Sony Center, na Potsdamer Platz.

O dia seguinte foi para atividades pessoais. Boa parte do grupo fez o opcional à cidade de Potsdam com seu inúmeros palácios, mansões e jardins. Ao meio dia já estávamos de volta à capital da Alemanha, onde cada um fez o que lhe convinha: alguns foram aos museus da cidade, outros caminharam pela Unten den Linden, um grupo conheceu a Catedral, etc.

Ao amanhecer, pegamos um voo para Zagreb, capital da Croácia. O tempo não estava ajudando (muito frio e chuva), mas a cidade é linda. Fizemos um tour pelas ruas centrais da cidade, cada um segurando o seu guarda-chuva. Tivemos o resto do dia livre.

Para não pegarmos muitas horas de estrada, optamos por um voo curto entre Zagreb e Dubrovnik, a peróla do Adriático, onde ficamos três noites. Nosso hotel ficava em uma península, à beira-mar. Foi o momento mais tranquilo da viagem: muitos fizeram caminhadas pela orla marítima, passearam pelas muralhas, andaram de teleférico, etc. Até as Bodas de Ouro de meus pais pudemos comemorar, aproveitando que meus irmãos estavam todos presentes na viagem. Foi inesquecível.

A partir de Dubrovnik começou nosso tour de ônibus. O primeiro destino foi Kotor, linda cidadezinha de Montenegro, onde o principal destaque é o fiorde encantador. O ônibus passou por quase toda sua extensão. Kotor é um charme só. No dia seguinte, nosso destino foi a Bósnia, país de maioria muçulmana. Curiosamente, foi na Bósnia que visitamos o Santuário Mariano de Medjugorge. Também neste país visitamos a cidade de Mostar, com suas mesquitas, ruas de pedra e ponte de bela arquitetura. Parecia que estávamos em outro continente, com muitos vendedores de produtos típicos, comida de influência árabe, etc.

Continuando a viagem, nosso próximo destino foi a cidade marítima de Split, também na Croácia. Vale registrar que no caminho entre Dubrovnik e Split, vimos porque a Croácia é um dos principais destinos turísticos da Europa na atualidade: só paisagens de cinema.

Em Split nós nos hospedamos em um hotel dentro do centro histórico, mais precisamente, dentre do Palácio de Dioclesiano, construído no século III. A cidade tem uma atmosfera maravilhosa, com vários bares e restaurantes. No dia seguinte, houve um tour cultural pela cidade e um passeio de barco pelas ilhas croatas (o frio não ajudou muito).

Após seis noites na Croácia, fomo para Liubliana, capital da Eslovênia. Todavia, no caminho, ainda em território croata, tivemos uma das experiências mais fantásticas da viagem: visitamos o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice. Foi uma das nossas apostas para a viagem, pelo que já havia lido e visto antes. Muitos não estavam entusiasmados, mas bastou a visão das primeiras (de muitas) cachoeiras, que todos ficaram deslumbrados com a paisagem natural. Fizemos uma trilha de uma hora pelas passarelas de madeira, bem ao lado das quedas d´água.

Em Liubliana, na manhã seguinte, fizemos um tour pela cidade. Lindíssima, outra grande surpresa da viagem. Após, seguimos para o fotogênico Lago de Bled, onde em barcos charmosos (sem motor) fomos em direção à linda ilha que abriga um igreja de contos de fada. Após, um almoço no restaurante da vila deixou todos muito felizes.

Após um belo dia, chegamos à Viena, onde passamos três noites. A cidade é fantástica, com um patrimônio cultural riquíssimos. Houve um tour e opcionais ao Palácio de Schonbrunn e a um concerto de música clássica (Strauss e Mozart) no Kurssaloon.

Também aproveitamos a proximidade e fomos conhecer Bratislava, a capital de Eslováquia. Apesar de não ser tão bela quanto Liubliana, valeu a pena conhecer Bratislava, que tem um belo castelo e um conservado centro histórico.

Quanto ao grupo, tivemos este ano o privilégio de viajar com pessoas maravilhosas: 8 da família Lins, 6 da família Lima, os amigos que nos dão a honra de sempre fazer a viagem cultural, pela 5ª ou pela 4ª vez, (José Cláudio e Aparecida, Marcial e Marias, Sílvio e Lúcio, Ricardo e Graça, Firmino e Jeanne), outros amigos que já estiveram conosco em outras viagens (Alda, Graça de Aracaju, Luzo e Guta, Marco e Maria, Sérgio e Gabriela), etc. Também tivemos a alegria de viajar com figuras peculiares como o Tio Audo e seu senso de humor, a Sulamita com toda sua alegria, nosso grande guia Vicente Bezerra, pelo quarto ano seguido na Viagem Cultural. Agradeço por ter conhecido pessoas tão boas como a Cristine, a Jaciara, a Lícia e a Lúcia, o Gomes, o Yuri, a Gisele, a Fátima e a Evelyne, a família do Jasson, a Dona Deisy e o Leandro, a Regina e o Wellington, a Ivete, a Valquíria, a Marilu e o Irineu. Isaac e Márcia foram ótimos companheiros de viagem, sem falar de seus filhos e noras. Adorei ter conhecido o Pedro e a Elisabeth e de ter reencontrado meu amigo Álvaro.

As fotos abaixo falam por si mesmas.

Grupo em Bratislava:

 

Grupo no Palácio de Dioclesiano em Split:

Grupo no Portão de Brandemburgo em Berlim:

Grupo em Liubliana:

Grupo em Dubrovnik:

Grupo em Potsdam:

Só as meninas em Mostar:

No barco no Lago de Bled:

As cachoeiras e lagos de Plitvice:

Na Ponte em Mostar (família Lins):

Em alguns dos tours culturais:

Obrigado aos amigos e até a próxima.