Um dia destes estava assistindo a um de meus programas favoritos na televisão: “Mundo visto de cima“. No episódio em questão, a viagem era pelas paisagens da Dinamarca. O país é lindo, digno de contos de fadas (não à toa é a terra natal de Hans Christian Andersen, autor de clássicos como A pequena sereia e O patinho feio).

Uma das paisagens que mais me chamou a atenção foi uma localidade chamada Skagen, no norte dinamarquês. Trata-se de uma península situada no extremo norte da Jutlândia (porção da Dinamarca que fica no continente, fazendo fronteira com a Alemanha). Skagen é o local em que os Mares do Norte e Báltico se encontram. Milhares de turistas vão ao local exato do encontro das águas, um fenômeno da natureza que vale a pena ser apreciado.

Sobre o local, destaco trecho da reportagem que trata acerca do verão na Jutlândia:

Skagen, a Búzios dinamarquesa

Indo para o norte da Jutlândia encontramos mais praias, sendo Skagen uma das mais conhecidas e frequentadas. Skagen é como se fosse uma Búzios da Escandinávia: sendo uma praia de pescadores, começou a ser frequentada por artistas, pintores e escultores no final do século 19 e virou sinônimo de praia badalada e point de veraneio de jetsetters e personalidades na Escandinávia, recebendo todos os verões uma miríade de turistas, sobretudo noruegueses e suecos, que muitas vezes chegam a bordo de seus iates luxuosos, lotando o ancoradouro local.

Skagen ficou famosa pelo movimento artístico dos ‘pintores de Skagen’, um grupo de pintores impressionistas que criou uma colônia na cidade e que pintavam paisagens locais e cenas bastante pitorescas do cotidiano da colônia de artistas. Essas pinturas são muito famosas na Dinamarca e as residências de três de seus principais expoentes viraram museus: Michael e Anna Ancher e P.S. Krøyer; nesses museus é possível ver as obras dos artistas e ter uma ideia de como viviam naquela época, já que praticamente todos os móveis e utensílios da época foram preservados e estão em exibição nas casas. (…)

Grenen, onde as águas se encontram

Grenen significa galho em dinamarquês. Essa estreita faixa de terra que se estende na parte norte do país marca o encontro das águas do Kattegat com Skagerrak, ou o encontro do Mar do Norte com o Mar Báltico.

Há um trator-ônibus, conhecido como Sandormen, que leva turistas para o passeio no local. Como andar pelas areias fofas de Grenen é meio que um exercício pesado, o trator-ônibus é recomendado para quem não quer se cansar, ou para quem tenha problemas de mobilidade e dificuldades em se locomover em longas caminhadas.  Nessa região é possível ver focas e aves marinhas em seu habitat natural.” (fonte: http://www.brasileiraspelomundo.com/dinamarca-verao-na-jutlandia-parte-1-20127339)

Abaixo a localização de Skagen:

Denmark-physical-map

A península de Skagen: do lado direito o Mar Báltico e do esquerdo o Mar do Norte.

O casario belíssimo da cidadezinha de Skagen: praticamente só casas amarelas.

O belo farol de Skagen:

A “pororoca” dinamarquesa:

Os turistas visitando o encontro das águas: