O alagoano Képler Laveran Lima Ferreira acaba de se tornar (mais uma vez) campeão europeu de futebol. Se antes já havia sido campeão da Europa pelo Real Madrid, agora o foi pela seleção portuguesa. É evidente que estamos falando de Pepe. Ele desta vez não só conseguiu ajudar Portugal a alcançar seu primeiro grande título na história do futebol como também foi escolhido o melhor jogador em campo na final (vale lembrar que ele havia sido eleito o melhor zagueiro da Euro anterior, em 2012, e foi escolhido para a Seleção da Euro 2016).

Natural de Maceió, Pepe joga no futebol europeu desde que em 2001, aos 17 anos, foi transferido do Corinthians Alagoano para o Marítimo, tendo passado ainda pelo Porto, até chegar ao Real Madrid, onde joga desde 2007 (no mesmo ano, passou a defender as cores da Seleção de Portugal). Considerado excessivamente viril por muitos, violentos por alguns, quase todos reconhecem o valor deste jogador, um dos melhores zagueiros do mundo na atualidade.

Para quem duvida:

Camisas que Pepe vestiu na Europa:

Sporting (fez apenas alguns treinamentos, mas esta passagem foi marcante pelo encontro com Cristiano Ronaldo):

Marítimo:

Porto:

Real Madrid:

Portugal:

E a pergunta que surge é: será que Pepe ainda lembra de suas raízes alagoanas?

Na internet, encontramos algumas pistas:

Em uma reportagem, chega a cogitar encerrar sua carreira em Alagoas:

http://globoesporte.globo.com/al/noticia/2015/06/pepe-diz-nao-saber-se-encerra-carreira-em-alagoas-falta-muito-para-pensar.html

Falando sobre suas raízes brasileiras e alagoanas:

À distância, a relação do luso-brasileiro com o país onde nasceu não é das mais estreitas. Com um sotaque que mistura o português lusitano com a origem nordestina, Pepe admitiu que o contato é basicamente restrito aos familiares em Alagoas e deixou clara sua gratidão com Portugal.

– Meus pais e toda minha família vivem no Brasil. É lógico que tenho uma ligação muito forte com meu estado, com Maceió… Foi ali que nasci. A verdade é que tenho um carinho muito grande por Portugal. Foi o país que me abriu as portas para ser o Pepe que sou hoje, para poder levar meu nome a todas as pessoas. Mas ainda tenho um carinho grande pelo Brasil. Toda minha família está lá.” (fonte: http://www.almanaquealagoas.com.br/noticias/?vCod=5239)

Recentemente, na final da Champions League, vencida pelo Real Madrid, Pepe prestou uma homenagem a Alagoas, esrolando-se na bandeira de seu Estado natal, enquanto os jogadores do clube espanhol tiravam fotos para a imprensa do mundo inteiro após a vitória. Sobre este fato:

O jogador alagoano, naturalizado português, Pepe, usou a bandeira de seu Estado, para fazer uma homenagem. 

Pepe, é considerado por muitos um jogador de entradas duras e até mesmo polêmicas, mas no momento da conquista da Champions League, neste último sábado, o atleta subiu ao palco de premiação, com uma bandeira do Estado de Alagoas. Seguido por muitos de seus companheiros que estavam com bandeira de seus países, Pepe resolveu homenagear o estado alagoano onde nasceu, e foi aplaudido por muitos, principalmente brasileiros e alagoanos“. (fonte: http://boainformacao.com.br/2016/05/pepe-se-enrola-com-bandeira-de-alagoas-para-homenagear-seu-estado-na-conquista-da-champions/)

Em recente entrevista, Pepe disse que pretende trazer Cristian Ronaldo, seu grande e inseparável amigo de seleção portuguesa e Real Madrid, a Maceió:

O alagoano Pepe conquistou o título mais importante de sua carreira no último sábado. A vitória do Real sobre o Atlético de Madrid, em Lisboa, por 4 a 1, consagrou o atual elenco merengue e encheu os jogadores de confiança para a disputa da Copa do Mundo no Brasil. Naturalizado, o defensor está entre os convocados da seleção portuguesa e revelou em entrevista, que pretende até levar a Maceió o amigo Cristiano Ronaldo, melhor jogador do mundo.

– Espero que seja o mais breve possível. Costumo falar muito (de Alagoas) para ele (Cristiano), ele já viu as fotos e gosta bastante – comentou o zagueiro.

Mesmo não defendendo a seleção brasileira, o jogador, de 31 anos, afirma que atuar em casa tem um sabor diferente para qualquer profissional. Ele também agradeceu aos alagoanos pelo apoio em todas as fases de sua carreira.

– É especial, vou com Portugal, que foi um país que me acolheu muito bem, acolheu minha família muito bem. É difícil um nordestino sair de Maceió para poder ir em busca de seu sonho. Agradecer também às pessoas de Maceió, meus amigos e minha família de Maceió, porque sempre foram as pessoas que mais me deram apoio. E agora vou desfrutar desse Mundial no Brasil.” (fonte: http://www.rotadosertao.com/noticia/47447-alagoano-pepe-avisa-que-pretende-levar-cristiano-ronaldo-a-maceio)

A realidade é que Pepe é extremamente grato a Portugal, por tudo o que o país significou (e ainda significa) em sua vida pessoal e profissional. Mas Maceió e Alagoas ainda estão sempre em sua lembrança, tanto que o Paraíso das Águas ainda é a terra em que sua família reside (seus pais e demais parentes), vindo a Alagoas de férias, como se vê abaixo:

Alagoanos tietam zagueiro da seleção portuguesa em Maceió (Foto: Caio Lorena / GloboEsporte.com)

A propósito, Alagoas tem produzido recentemente grandes jogadores (no passado brilharam Dida, Zagallo, Ipojucan, etc), como é o caso de Marcelo Firmino, Cleiton Xavier, Willian José, Ítalo (São Paulo), Gilberto (ex-Vasco), Luan (Atlético-MG), etc. Tudo isto sem falar na grande Rainha Marta.

Sobre os jogadores alagoanos pelo mundo, um excelente vídeo:

E algumas interessantes reportagens:

http://globoesporte.globo.com/al/noticia/2014/07/alagoanos-pelo-mundo-luan-esta-em-alta-no-atletico-e-souza-mal-no-ceara.html

http://globoesporte.globo.com/al/noticia/2015/07/meia-do-sport-elber-se-junta-luan-firmino-e-pepe-na-selecao-de-alagoas.html