A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Neste mês de janeiro, tive a oportunidade de regressar à Salamanca (Espanha), cidade onde vivi e realizei meu curso de Doutorado em Direito Administrativo (2009-2010).

É praticamente uma unanimidade entre todos os estrangeiros que viveram nesta cidade de Castilla y León (e são muitos), seja por algumas semanas (como os que se matriculam em algum curso de espanhol) ou por alguns anos (muitos acabam ficando por lá indefinidamente, sem a menor pressa para voltar a seus países), o sentimento que se traduz em uma relação muito íntima, de amor, cumplicidade e admiração, que nasce entre pessoas de todo o mundo e a Ciudad Dorada. Comigo não poderia ter sido diferente.

Se antes estava inserido na vida da cidade na condição de estudante, desta vez minha presença em Salamanca tinha dois grandes objetivos: dar aula no curso de especialização em Direito Administrativo, atendendo ao convite que me foi formulado por meus ex-professores da Universidad de Salamanca, e mostrar a cidade à Waninha (minha esposa), que há muitos anos me cobrava uma visita à cidade da qual eu tanto falava.

É importante registrar que 2018 é um ano muito especial para os salmantinos e para aqueles que já passaram sua Universidad de Salamanca: ela foi criada em 1218 e está comemorando seu VIII Centenário. Ano passado eu já havia recebido (como todos os ex-alunos da USAL) um e-mail lembrando o momento histórico e convidando a todos a participarem dos eventos, que se estenderão por todo o ano):

A imagem pode conter: noite

Sobre esta história de 800 anos, vale lembrar que se trata da universidade espanhola mais antiga, e uma das quatro universidades históricas mais longevas do Velho Mundo, ao lado de Oxford, Paris e Bolonha. Nela lecionaram professores como Luis de León, Beatriz Galindo, Melchor Cano, Francisco de Vitoria e Miguel de Unamuno, e muitas pessoas famosas passaram pelos corredores da universidade, como Miguel de Cervantes, Hernán Cortés e Cristóvão Colombo.

Para conhecer a Universidad de Salamanca, e o que representam as comemorações de seu VIII Centenário, vale a pena ver o vídeo abaixo:

O curso que eu participei como professor faz parte da 42ª edição dos cursos de especialização em Direito que são ofertados todos os anos (recomendo muito!!!), em janeiro (inverno) e em junho (verão). A mim coube tratar dos aspectos jurídicos (regimes, tendências, problemas, desafios) dos servidores públicos ao redor do mundo.

Para minha surpresa, em uma turma de cerca de 30 alunos, estavam ali representadas mais de 10 nacionalidades (a propósito, todos eram latino-americanos, vindos de países de língua espanhola, à exceção de meu amigo Daniel Borba, único representante do Brasil).

Apesar de algumas dificuldades com o idioma de Cervantes (registro aqui meu agradecimento à professora Jade, com quem tive aulas de revisão em dezembro), creio que consegui alcançar meu objetivo, tendo exposto as características de sete modelos distintos de função pública (França, Inglaterra, Itália, Alemanha, Espanha, Estados Unidos e Brasil) e fomentado o debate, com muita troca de experiências e relatos que foram bastante elucidativos, sobre os dilemas que os mais diversos países têm enfrentado no tocante ao emprego público, especialmente em tempos de privatização, terceirização, precarização, globalização, busca pela eficiência, dentre outros fenômenos.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre

Acima, posando para foto nas Catedrais (antiga e nova) de Salamanca

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, céu e atividades ao ar livre

Na foto acima, o Colégio Fonseca, um dos equipamentos da Universidad de Salamanca, que sediou a 42ª edição dos Cursos de Especialización en Derecho. Abaixo, algumas fotos da noite de abertura dos citados cursos:

A imagem pode conter: 1 pessoa

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo

Em um dos dias em que ficamos na cidade, fomos visitar os modernos prédios da Facultad de Derecho e da biblioteca, que frequentei durante o período do doutorado:

A imagem pode conter: árvore, céu, campo de beisebol e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre e close-up

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo

Na foto abaixo, na cafeteria da faculdade de Direito, com os professores que mais estimo na USAL (Dionísio Fernández de Gatta Sánchez e María Ángeles González Bustos, minha orientadora no doutorado):

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Doando alguns de meus livros à biblioteca da USAL:

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

Relembrando meus tempos na USAL, onde meu nome está escrito literalmente em sua parede (trata-se de uma tradição secular onde os alunos que conseguem defender a tese de doutorado passam a ter o direito de ter seus nomes escritos na parece, embaixo do símbolo da vitória):

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, área interna

No dia em que fui lecionar meu módulo no curso de especialização, o termômetro registrava 0 grau na hora designada para início da aula (ao longo do dia o clima melhorou bastante):

A imagem pode conter: texto

Apesar de estar com temperatura tão baixa, fazia um lindo dia de sol:

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, atividades ao ar livre

Dando aula para estudantes da Argentina, Chile, Bolívia, Uruguai, Paraguai, Peru, México, Costa Rica, El Salvador, Colômbia e Brasil:

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, área interna

Espero que este breve relato incentive mais brasileiros e alagoanos a realizar estudos em Salamanca ou mesmo em outras cidades. Vão, vejam, vençam e volte! Desta vez, para minha alegria, dois alunos do Mestrado em Direito (FDA-UFAL) estavam fazendo os cursos de especialização, no caso, Daniel Borba, em Direito Administrativo, e Danilo Santos, em Direito do Trabalho, conforme foto abaixo:.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, atividades ao ar livre e close-up

Salamanca sempre vai estar presente em minha história. Que venham os próximos capítulos! E os próximos 800 anos!

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, noite e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, céu e atividades ao ar livre